Review sincero do Google Home mini e as Smart Homes – Casa inteligente/integrada

Há algum tempo, ganhei um Google Home mini de presente, sempre tive muita vontade de ter uma casa automatizada e inteligente, ganhei junto uma lâmpada wi-fi da Phillips. Apesar de ter sido um presente, fui eu quem o escolheu, e mesmo depois de bastante pesquisa na internet, cometi alguns erros.

google_home_mini_1545125932_1364342

Afim de evitar que outras pessoas cometam os mesmos erros, resolvi relatar minhas experiências sinceras com o Google Home mini.

A tecnologia é bastante empolgante, promete integrar a casa e tornar todos os aparelhos da casa inteligentes. E de fato é interessante, mas por ainda termos, no Brasil, um mercado de produtos inteligentes muito escasso e caro, não foi algo que consegui realizar.

Primeiramente, precisei escolher entre o Google Home e a Alexa da Amazon, optei pela assistente da Google pela possibilidade de termos acesso ao idioma Português mais rapidamente, foi um chute de sucesso, aproximadamente um mês depois a Google lançou a versão beta do idioma para testes e correção de bugs. Por ser uma versão beta, não se podia exigir que tenha todas as funcionalidades das outras versões em outros idiomas, portanto, para algumas coisas ainda é necessário realizar comandos em inglês.

Senti falta da função de criar tarefas e lembretes

, que apesar de criá-los, eu nunca consegui utilizar essas funções direito. Já, quanto a mensagens, não é possível enviar mensagens pelo whatsapp através do aparelho.

Em segundo lugar, por não ter sido lançado oficialmente no Brasil, os aplicativos desenvolvidos para o sistema na base de aplicativos brasileira, também é bem limitado, pouquíssimos aplicativos realmente úteis. Mas existem! Entre eles, Spotify, 12min, calm, youtube e Netflix. Esses de streaming de videos (Netflix e Youtube) necessitam de uma conexão com um chromecast e uma televisão.

O que eu mais utilizei foi o 12min, um aplicativo que lê resumos de livros para o usuário, todo dia eles liberam um resumo grátis (microbook do dia), e é lido por uma pessoa de verdade, portanto a leitura não fica artificial. Todos esses aplicativos podem ser acessados independentemente da assistente da Google, então, apesar de serem muito bons no Google Home mini, dispensam o uso do aparelho.

A utilização do Netflix, spotify e youtube pelo a

parelho é muito boa, visto que é possível conectar o google home mini com a televisão e utilizar um som integrado, facilita também pausar, continuar, mudar de música ou vídeo. No entanto, há uma certa dificuldade em reconhecer quando a busca está em outro idioma. Ou seja, se a série tiver o nome em inglês, é melhor falar tudo em inglês, por exemplo:

-“I wanna see Doctor House on Neflix”

Pois ao falar : “eu quero assistir Doctor House na Netflix” o assistente pode retornar algo como “não consegui achar Doido Raus na Netflix”, por exemplo. Cabe ressaltar que às vezes funciona, às vezes…

Vale ressaltar, que o sistema não é capaz de ler textos previamente definidos.

O sistema reconhece tanto o que é dito como quem está falando, o primeiro sistema funciona muito bem, entende 90% de tudo o que é

dito. Já o segundo, frequentemente, há erros e pede para repetir o comando pois a voz não foi reconhecida.

Quanto a lâmpada que também ganhei, nunca usei. Primeiro que aonde eu vivo, a voltagem é 220V, e a lâmpada era 110V. E segundo e o maior problema é que para utilizar a lâmpada da Phillips-Hue é necessário um Hub de controle, ou seja, é necessário um outro aparelho (bem caro por sinal) para passar os comandos para as lâmpadas da casa. Não acho que tenha um custo-benefício aceitável. No entanto, existem outras opções de lâmpada no mercado Chinês que dispensam o Hub e são mais baratas.

O que eu mais gostei foi a possibilidade de criar rotinas para facilitar algumas coisas na vida. Ele consegue tocar as noticias do dia, contar como vai estar a previsão do tempo, tocar uma música ou playlist e criar um timer. No entanto, por algumas funções não funcionarem direito, a rotina não fica totalmente útil. Por exemplo, eu gostaria que ele me dissesse quanto tempo demora o trajeto da minha casa para o meu trabalho, ele não consegue. Ou começar a próxima rotina assim que o timer acabar, mas ele também não o faz, fica simplesmente tocando o alarme.

As funções que mais utilizo são o alarme, o findmyphone (ache meu celular), toque uma música no Spotify, a calculadora, o 12min e a Netflix. Ah, ao falar “ok google” o aparelho acende 4 leds, que utilizo a luz para me mover no escuro sem tropeçar em nada.

Por fim, achei que o Google Home iria revolucionar minha vida, mas agora eu consigo andar no escuro sem tropeçar e pedir o modo soneca no despertador sem abrir os olhos. Apesar de todos os problemas descritos a cima, eu gosto de tê-lo em casa, ainda não acho tão útil como eu gostaria, mas é sim muito agradável. De fato se adequou muito bem a minha rotina, e sempre há um motivo para usá-lo. No entanto, todas as funções dele são substituíveis, e a maioria, um Smartphone já é capaz de fazer. Então, se você gosta de testar novas tecnologias, de ser o primeiro a utilizar e quer facilitar ainda mais a vida, o Google Home é uma excelente opção. Já, quem não faz tant

a questão de estar vivendo a inovação, não vai sentir muita falta, tendo em vista que todas as funções podem ser realizadas de outra forma… Enfim, também era assim com o controle remoto, não é mesmo?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s